Agradecimento pelo V Campori da DSA 2019

 17/01/2019 09:41:43 |  Felipe Ribeiro de Paula Silva

O Campori DSA 2019, foi uma correria danada, tudo começou lá no final de setembro de 2017, com a finalização do Campori Eu Irei, edição UCOB, depois do campori, terminamos o nosso ranking e recebemos a noticia que seriamos os primeiros a terem vagas liberadas para o Sul-Americano, e vamos com força e garra no início foi um desespero pra conseguir dinheiro (desespero que durou até o final), mas conseguimos pagar as inscrições, poucas pela quantidade de membros que tínhamos no inicio do ano, foi correria atrás de correria pra conseguir nem que seja cinco ou três vagas a mais, para conseguirmos ir com o clube completo, e conseguimos, primeira etapa vencida. 
Depois a correria foi para fazermos o orçamento completo cerca de R$ 1.000,00 por pessoa, fora o que investimos em outras áreas, para as unidades ou mesmo para o clube, todo domingo surgia algo diferente para podermos pagar e ir ao campori. Foi correria pra descidir se iriamos de cozinha ou levariamos a nossa, correria pra arranjar ônibus, que estava tudo certo mas foi desmarcado, e lá vamos nós pra mais uma correria de conseguir outro ônibus com outro custo sem mudar o orçamento que já havíamos passado para os pais.
Depois começamos com as nossas famosas arrecadações com vendas: FEIJOADA, FEIJOADA, STROGONOFF, FEIJOADA, BATATA, SORVETE, como que o clube se desdobra nos momentos assim, ir dormir sábado de madruga fazendo glútem, cortando cebola, alho, refogando arroz, pra levantar no outro dia cedinho e cortar mais couve, mais cebola, fazer mais arroz, temperar o glútem e etc, tudo isso com muito amor no coração, e o cansaço vem depois que tudo termina, nem sempre conseguimos atingir nossos objetivos financeiros com aquelas arrecadações, porém era sempre muito bom estar entre amigos e desbravadores, até o fim, e sempre fazendo as coisas com vontade e dedicação.
Nesse meio termo de um evento o outro tivemos o ranking para preencher e esse ano foram dois, o ranking ASM e do Campori, algumas requisitos se complementavam e outros não, foram muitos desafios mais de 60 itens a serem preenchidos, e tudo feito com muito empenho. 
Durante o ano perdemos muitos desbravadores, muitas crianças importantes, e as vezes algumas perdas nós faziam querer desistir (particularmente eu quem escrevo), mas com muita conversa e oração Deus vai trabalhando em nosso psicológico e nos fazendo perceber que tem muito mais a aprender e conquistar com a persistência do que com o abandono. 
O nosso pequeno Clube conseguiu, fomos para o V Campori Sul-Americano, o terceiro do clube Falcão Peregrino, chegamos lá muito felizes, pois ali começava mais uma etapa de conquista, porém estressante, e como foi, nervos a flor da pele, sol quente, filas longas pra banho, pra comer, Dormir até um pouco mais tarde? Nem pensar não estávamos em casa, e tinhamos que fazer tudo conforme o horário para não nos atrasar (acordávamos diáriamente 04h30 (horário local) ou 05h30 (horário de Barretos -SP), não com muita vontade de acordar, mas mesmo assim estávamos em pé pra começar uma rotina de correria, provas, saídas, andanças e etc.
Aquele Campori lá de 2017 que tínhamos muitas incertezas estava ali na nossa frente e nós só queriamos aproveitar tudo que fizemos, tudo que conquistamos até ali, todas as provas treinadas antes de ir, todo o portal montado e desmontado antes do resultado final, toda lavagem de costura de barraca, toda especialidade ou insignia de uniforme colada para estar tudo ok, todas orações, todas ajudas, todas as decorações, tudo! Não podemos dizer que tudo foi perfeito ou que tudo sai conforme o combinado, mas podemos ter a certeza que temos nosso melhor, nosso melhor como pessoas, nosso melhor como desbravadores, nosso melhor como conselheiros, nosso melhor como líderes, nosso melhor como diretores, nosso melhor como servos de Deus e amigos de Todos. Uma experiência que valeu e vale a pena, e valerá por anos, uma experiência de encontrar diversos desbravadores de vários cantos do mundo com o mesmo propósito, com o respeito, com a dedicação, com a vontade de vencer e a vontade de ver Jesus voltar. 
São nessas questões que o clube se agarra, nesses sentimentos, nesse poder ajudar e ser ajudado, na parceria entre líderes e liderados, momentos assim são os que ficam na memória, os estresses e brigas não são nada perto de tudo que vivemos nesses mais ou menos 1 ano e 4 meses, que se resumiu a mais ou menos 10 dias, os dias mais alegres, o dia que vivemos entre amigos, os dias que aprendermos que união é a melhor forma de vencer os desafios. 
O clube conquistou a colocação 5 estrelas, com a pontuação de 4.780,00 todas as provas realizadas no Campori fomos ouro, e tudo que vivemos até o momento nós da uma dimensão que esse ouro não é nada, pois o aprendizado que tivemos nesse período mostra que bronze, prata e ouro não significa nada quando encontramos a união e a persistência com quem amamos. E o clube é essa paixão, é aquele grito de guerra choroso e rouco em nossas guelas, é aquela lágrima que cai escondida no canto do olho ao percebermos que acertamos, aquela reclamação que temos quando algum alguem errou, mas aquela vontade de que todo isso não tivesse cabado e a vontade de viver esse período por muitos mais dias. Parabéns Falcão Peregrino, o nosso clube de coração, essa conquista pertence a todos nós e que venha muito mais a frente.